Brazilian Journal of Pain
https://brjp.org.br/article/doi/10.5935/2595-0118.20180061
Brazilian Journal of Pain
Original Article

Attitudes facing pain and the spirituality of chronic renal patients in hemodialysis

Atitudes frente à dor e à espiritualidade dos pacientes renais crônicos em hemodiálise

Izabel Cristina Chavez Gomes; Carlene Souza Silva Manzini; Ana Carolina Ottaviani; Barbara Isabela de Paula Moraes; Rafaela Brochine Lanzotti; Fabiana de Souza Orlandi

Downloads: 0
Views: 195

Abstract

BACKGROUND AND OBJECTIVES: Recent studies show that religion and spirituality are important for the dialysis patient since these variables have been shown to influence important aspects of quality of life and to cope with the disease. In addition, spirituality may be effective in coping with chronic kidney disease and relieving symptoms arising from hemodialysis. The objective of this study was to evaluate the attitudes towards the pain in patients with chronic kidney disease on hemodialysis and its relation with spirituality.

METHODS: This is a co-relational and cross-sectional study of 50 patients with chronic kidney disease on hemodialysis. The data were collected through an individual interview, using the sociodemographic characterization questionnaire, Brief Pain Inventory and the Pinto and Pais-Ribeiro Spirituality Scale.

RESULTS: Regarding attitudes facing chronic pain measured by the Brief Pain Inventory, the lowest mean score was in the “Solicitude” domain (1.48±1.35) and the highest in “Incapacity” (3.05±1.37). As for spirituality, the mean scores were 3.80±0.39 and 3.36±0.67 in the beliefs and hope/optimism dimensions, respectively. A positive, moderate-magnitude correlation was observed between the hope/optimism dimension of the Pinto and Pais-Ribeiro Spirituality Scale and the solicitude domains (r=0.315, p=0.026) and emotion (r=0.299, p=0.035) of the Brief Pain Inventory.

CONCLUSION: The relationship between attitudes facing pain and the level of spirituality of the chronic renal patient was confirmed. Therefore, these aspects should be considered in the care provided to help in coping with the treatment and the disease.

Keywords

Chronic renal failure, Hemodialysis, Nursing, Pain, Spirituality

Resumo

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Estudos recentes trazem que a religião e a espiritualidade são importantes para o paciente dialítico, já que essas variáveis se mostraram influentes em aspectos importantes da qualidade de vida e enfrentamento da doença. Além disso, a espiritualidade pode ser eficaz no enfrentamento da doença renal crônica e alívio dos sintomas advindos da hemodiálise. O objetivo deste estudo foi avaliar as atitudes frente à dor de pacientes com doença renal crônica em hemodiálise e sua relação com a espiritualidade.

MÉTODOS: Trata-se de um estudo correlacional e transversal, realizado com 50 pacientes com doença renal crônica em hemodiálise. Os dados foram coletados por meio de entrevista individual, utilizando-se o questionário de caracterização sociodemográfica, Inventário de Atitudes Frente à Dor-Breve e a Escala de Espiritualidade de Pinto e Pais-Ribeiro.

RESULTADOS: Em relação às atitudes frente à dor crônica, mensuradas pelo Inventário de Atitudes Frente à Dor-Breve, o escore médio mais baixo foi no domínio “Solicitude” (1,48±1,35) e o mais elevado em “Incapacidade” (3,05±1,37). Quanto à espiritualidade, as pontuações médias foram de 3,80±0,39 e 3,36±0,67 nas dimensões crenças e esperança/otimismo, respectivamente. Observou-se correlação positiva, de moderada magnitude, entre a dimensão esperança/otimismo da Escala de Espiritualidade de Pinto e Pais-Ribeiro e os domínios solicitude (r=0,315; p=0,026) e emoção (r=0,299; p=0,035) do Inventário de Atitudes Frente à Dor-Breve.

CONCLUSÃO: Confirmou-se a relação entre as atitudes frente à dor e o nível de espiritualidade do paciente renal crônico, logo, tais aspectos deverão ser considerados na assistência prestada a fim de auxiliar no enfrentamento do tratamento e da doença.

Palavras-chave

Dor, Enfermagem, Espiritualidade, Hemodiálise, Insuficiência renal crônica

References

Sesso RC, Lopes AA, Thomé FS, Lugon JR, Martins CT. Brazilian Chronic Dialysis Survey 2016. J Bras Nefrol. 2017;39(3):261-6.

Pereira ER, Pereira A de C, Andrade GB, Naghettini AV, Pinto FK, Batista SR. Prevalence of chronic renal disease in adults attended by the family health strategy. J Bras Nefrol. 2016;38(1):22-30.

Dallacosta FM, Conte AP, Guzzo TL. Detecção precoce da insuficiência renal crônica em pacientes hipertensos e diabéticos do município de Joaçaba - SC. 2016:1.

Cardoso LB, Sade PM. A enfermeira contra o processo de resiliência do paciente no tratamento hemodialítico. Rev Eletr Faculdade Evangélica do Paraná 2012. 2017;2(2):1.

Rizzardi CD, Teixeira MJ, Siqueira SR. Espiritualidade e religiosidade no enfrentamento da dor. O Mundo da Saúde,. 2010;34(4):483-7.

Silva JA, Ribeiro-Filho NP. A dor como um problema psicofísico. Rev Dor. 2011;12(2):138-51.

Silva L, Mendonça AT, Carvalho LA. As características da dor em portadores de insuficiência renal crônica em programa de hemodiálise. Rev Univ Vale Rio Verde. 2013;10(1):590-9.

Martínez BB, Custódio RP. Relationship between mental health and spiritual wellbeing among hemodialysis patients: a correlation study. São Paulo Med J. 2014;132(1):23-7.

Santos CC, Gomes AM, Oliveira DC, Pontes AP, Santos EI, Costa CP. Diálogos entre espiritualidade e enfermagem: uma revisão integrativa da literatura. Cogitare Enferm. 2013;18(2):372-8.

Rusa SG, Peripato GI, Pavarini SC, Inouye K, Zazzetta MS, Orlando F de S. Quality of life/spirituality, religion and personal beliefs of adult and elderly chronic kidney patients under hemodialysis. Rev Lat Am Enfermagem. 2014;22(6):911-7.

Pimenta CA, Cruz DA. Crenças em dor crônica: validação do Inventário de Atitudes frente à Dor para a Língua Portuguesa. Rev Esc Enferm USP. 2006;40(3):365-73.

Chaves EC, Carvalho EC, Dantas RA, Terra FS, Nogueira DP, Souza L. Validação da escala de espiritualidade de pinto e pais-ribeiro em pacientes com insuficiência renal crônica em hemodiálise. Rev. Enferm UFPE. 2010;4(2):715-21.

Levin J, Fox JA. Estatística para ciências humanas. 2004.

Marques VR, Benetti PE, Benetti ER, Rosanelli CL, Colet CF, Stumm EM. Avaliação da intensidade da dor de pacientes renais crônicos em tratamento hemodialítico. Rev Dor. 2016;17(2):96-100.

Cesarino CB, Yamamoto K, Cruzeiro NF, Beccaria LM, Oliveira JF, Pinto MH. Fatores sociodemográficos associados às complicações dos pacientes renais crônicos durante a hemodiálise. Nursing. 2011;13(153):86-91.

Pimenta CA, Kurita GP, Silva EM, Cruz DA. Validade e confiabilidade do Inventário de Atitudes frente à Dor Crônica (IAD-28 itens) em língua portuguesa. Rev Esc Enferm USP. 2009;43(esp):1071-9.

Ottaviani AC, Souza ÉN, Drago N de C, de Mendiondo MS, Pavarini SC, Orlandi F de S. Hope and spirituality among patients with chronic kidney disease undergoing hemodialysis: a correlational study. Rev Lat Am Enfermagem. 2014;22(2):248-54.

Nunes FA, Nunes SA, Lorena YC. Autoestima, depressão e espiritualidade em pacientes portadores de doença renal crônica em tratamento hemodialítico. Rev Med Res. 2014;16(1):18-26.

Almeida KC, Sousa MN, Oliveira T, Bezerra AL, Nunes RM, Medeiro RC. Atitude religiosa de pessoas com doença renal crônica em tratamento hemodialítico. Rev Enf UFPI. 2016;5(2):4-10.

Santos AR, Miranda AS, Ritti-Dias RM, Freitas CM. Limitações para caminhar em idosos com claudicação intermitente: a religiosidade como mecanismo de superação da dor. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2014;17(2):363-71.


Submitted date:
01/24/2018

Accepted date:
07/17/2018

5f1f88960e8825b010dc6779 brjp Articles

BrJP

Share this page
Page Sections